16 de outubro de 2021 07:23

Ex-presidente da Braskem é condenado a 20 meses de prisão nos EUA por esquema de suborno envolvendo Odebrecht e a Petrobras

Terra Brasil Notícias

O ex-presidente da Braskem José Carlos Grubisich foi condenado a 20 meses de prisão pela Justiça de Nova York, nos Estados Unidos, nesta terça-feira, 12, por participar de um esquema de suborno envolvendo a Odebrecht e a Petrobras.

Ele terá que pagar US$ 2,2 milhões de indenização. Os promotores afirmam que Grubisich desviou cerca de US$ 250 milhões da Braskem para obter vantagens e fechar negócios. Foi criado um fundo secreto para pagar propina a funcionários do governo brasileiro e partidos políticos.

Na época, a petroquímica era controlada pela Odebrecht. No início desse ano, o empresário se declarou culpado em duas acusações de corrupção por violar as leis antisuborno dos Estados Unidos. Ele admitiu o pagamento de US$ 4,3 milhões a um funcionário da Petrobras para operar uma planta, informa Jovem Pan.

O processo tem relação com as investigações da Operação Lava Jato, com acordo de leniência fechado pela Braskem e Odebrecht com autoridades americanas e brasileiras.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print