16 de agosto de 2022 12:44

Ditadura: Ativista cubano vai para a Espanha após ser impedido de sair de casa durante manifestações

Terra Brasil Notícias

Yunior García Aguilera foi um dos organizadores da manifestação convocada para segunda-feira em Cuba| Foto: EFE/Yander Zamora

O ator cubano Yunior García Aguilera, um dos organizadores da manifestação convocada para a segunda-feira passada (15) em Cuba, confirmou nesta quarta-feira (17) que ele e a esposa estão na Espanha “vivos, sãos e com as ideias intactas”.

Nas redes sociais, García Aguilera, de 39 anos, agradeceu a todos os amigos pela preocupação e também “a muitas pessoas que tornaram esta viagem possível”.

“Tenho estado fora de comunicação há vários dias e preciso me atualizar sobre a situação de outros membros da (plataforma que ele lidera) Archipélago. Muito em breve recontaremos a odisseia. Um abraço!”, escreveu o líder dissidente cubano.

García Aguilera viajou para Madrid na terça-feira (16), 24 horas após o protesto convocado pela Archipiélago para exigir mudanças políticas em Cuba e depois de ficar trancado em casa durante toda a segunda-feira, bloqueado por agentes da segurança do Estado, e isolado da imprensa por uma bandeira cubana que cobria o seu edifício.

“Foi uma decisão pessoal dele. Pediu um visto que foi concedido. Obviamente, as autoridades cubanas não se opuseram porque, caso contrário, ele não teria partido. No momento, é um visto normal. Não sabemos se ele quer pedir asilo. Teremos de falar com ele para saber quais são os seus planos”, disseram fontes do Ministério das Relações Exteriores espanhol ao jornal El País.

As mesmas fontes não quiseram revelar o seu paradeiro, mas confirmaram que ele chegou ao aeroporto de Barajas e não descartaram a possibilidade de ainda estar em Madri.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print