16 de agosto de 2022 10:45

URGENTE: Inquérito sobre facada em Bolsonaro é reaberto pela PF para investigar celular de advogado de Adélio

Terra Brasil Notícias

A Polícia Federal decidiu reabrir a investigação a reabertura das investigações sobre a facada recebida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quando era candidato, em 2018.

A retomada vem após o Tribunal Regional Federal da 1ª Região autorizar uma investigação contra Zanone Manuel de Oliveira Júnior, um dos advogados de Bispo e alvo de busca e apreensão em dezembro de 2018.

O delegado Rodrigo Morais Fernandes vai analisar os dados bancários e o conteúdo do celular apreendido com o advogado para avançar sobre o caso, sobre se houve mandante para o ataque contra Bolsonaro.  A investigação havia sido arquivada pela Justiça Federal de Minas Gerais em junho.

A corporação espera, a partir da análise dos dados, ter respostas definitivas sobre porque ele assumiu o caso uma vez que Adelio Bispo não tinha condições financeiras para manter pagá-lo. ​

O objetivo é investigar se Adélio Bispo  recebeu de terceiros para assumir a defesa ou seu interesse era apenas midiático, por se tratar de um processo que daria visibilidade ao advogado.

A investigação, que apura se o autor da facada, Adélio Bispo, teve algum tipo de apoio ou financiamento, estava parada desde 2019 por causa de uma liminar (decisão provisória) concedida pelo próprio TRF-1 a pedido da OAB (Organização dos Advogados do Brasil) nacional e da OAB de Minas Gerais.

No último dia 3 de novembro, a 2ª seção do tribunal suspendeu a liminar por 3 votos a 1.

O TFR-1 entendeu que a quebra de sigilo do advogado não fere a prerrogativa de sigilo profissional porque a investigação não é sobre a relação entre Oliveira Junior e Adélio, ou seja, entre o advogado e seu cliente.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print