20 de agosto de 2022 02:03

A miséria humana no Socialismo

Terra Brasil Notícias Matéria – EXCLUSIVA Assinantes

Comparemos um pobre brasileiro ou filipino, com um pobre cubano ou norte-coreano, nos dias atuais…

A pobreza, numa sociedade de livre mercado (capitalista), é apenas uma falta de condições materiais – que pode ser sanada de várias formas ( qualificação profissional, sorte no jogo, ascensão de um membro da família que “arrasta” os demais, programas sociais de desenvolvimento regional, etc). Porém, apesar da carência material, esse indivíduo pobre tem liberdade para ir e vir, para opinar, para se divertir, para empreender e votar em seus representantes políticos, entre outras liberdades para ser e viver.

A pobreza nos regimes de Cuba e Coréia do Norte não é apenas uma condição de carência material. Também é uma servidão opressiva e infeliz, com total vigilância punitiva por parte de um estado policial que espiona, tolhe e regula cada aspecto da vida pessoal. A vida veste a camisa de força do pensamento único autorizado pela Ditadura do Partido Comunista local.

Observe as proporções: 98% dos venezuelanos estão na pobreza hoje. Compare com a situação do Brasil ou da Colômbia (países vizinhos). Aí você terá o parâmetro correto para expressões como “mergulhado na pobreza”. Some a isso o fato de que não há como um venezuelano sair da pobreza em que está, pois o seu sistema econômico e regime político não permite mobilidade social. A Coréia do Norte está em racionamento geral de comida até 2025; em Cuba, há décadas falta até sabonete e papel higiênico nos banheiros das famílias. Em Países com economia de livre mercado, como é o caso no Brasil, na Coréia do Sul, nas Filipinas e na Colômbia, a situação é diferente, mesmo para os mais pobres.

O Socialismo é distribuição de miséria e opressão para a Sociedade, com opulência nababesca para os dirigentes (membros do Partido único, comunista). Isso é o retrato de TODAS as experiências Socialistas da história. Numa sociedade normal de livre mercado, há ricos, há uma grande classe média, uma minoria de pobres/miseráveis – e há liberdade.

Quaisquer problemas no livre mercado (capitalismo) não “justificam” ou “dão razão” ao Socialismo – que é uma espécie de suicídio sociológico.

O Socialismo NUNCA funcionou para trazer prosperidade e riqueza. Não há um único exemplo de País sob regime Socialista que não tenha sido uma ditadura. Essa é a verdade: TODAS as experiências Socialistas são/foram desastres humanitários (no sentido econômico e psicossocial) e a grande maioria dessas experiências envolveu extermínio massivo de seres humanos. O que é preciso dizer mais?

Erick Guerra, O Caçador

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print