18 de agosto de 2022 21:21

UM ANO DE ESPERANÇA – Vacinação contra a Covid-19 completa um ano em Três Lagoas

Três Lagoas completa um ano de vacinação contra a Covid – 19 com 78,26% da população imunizada e com uma nova esperança, o início da aplicação do imunobiológico nas crianças.

A campanha “Eu Abraço a Vacina” foi lançada no dia 20 de janeiro de 2021 e teve como foco inicial os profissionais de saúde, que atuam na linha de frente no enfrentamento à pandemia, e os idosos.

Visualização da imagem

O ato simbólico que deu início à imunização em Três Lagoas aconteceu na Unidade de Pronto Atendimento quando a secretária de Saúde, a enfermeira Elaine Furio, realizou a aplicação da 1ª dose da vacina na técnica de enfermagem Edneia da Silva Barrem, servidora da Saúde há 14 anos.

Desde então foram 227.598 doses aplicadas, como D1, D2 e D3 em três-lagoenses com idade a partir dos 5 anos. Os dados apontam que 96,89% das pessoas com 18 anos ou mais já concluíram o esquema vacinal, sendo que 35,86% delas receberam até a dose de reforço. Em relação aos adolescentes de 12 a 17 anos, 68,52% já terminaram o ciclo de imunização e, com poucos dias do início da campanha de imunização destinada a este público, 2,06% das crianças com idade entre 5 e 11 anos já receberam a primeira dose do imunobiológico.

Visualização da imagem

Elaine Furio reforça sobre a importância de completar o esquema vacinal, recebendo as 3 doses do imunizante, como é preconizado pelo Ministério da Saúde, para garantir a imunidade.

A Secretaria lembrou que o município disponibiliza a vacinação em todas as Unidades de Saúde da Família, além de realizar, pontualmente, campanhas para aumentar a cobertura vacinal.

É importante destacar que a vacinação não impede que a pessoa contraia o vírus, mas evita que, se contaminada, a doença evolua para casos graves. As vacinas protegem não só você, mas todos os demais com quem você convive.

Hoje Três Lagoas tem 3 pessoas internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 3 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de acordo com o médico da Família e Comunidade e da equipe de Vigilância Epidemiológica da SMS, Vinícius de Jesus Rodrigues Neves. Os hospitalizados, mesmo vacinados, apresentam alguma comorbidade, portanto, são mais frágeis para avançar para um quadro grave. “Os idosos têm sido os mais vulneráveis. Por isso, é importante todos se vacinarem, pois a vacinação reduz a circulação do vírus e evita que pessoas com alguma vulnerabilidade se contaminem”, ressaltou o médico.

Elaine reforça à população sobre a importância de continuar seguindo, com rigor, as normas de biossegurança, mantendo o distanciamento social, uso de máscara, higienização com álcool em gel, pois com a adoção destas medidas aliado à vacinação é que Três Lagoas vai conseguir combater a maior crise de saúde que enfrentada por esta geração.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print