14 de julho de 2024 09:14

Desafio do desodorante: jovem morre após inalar o produto

Terra Brasil Notícias

Esra Hayne inalou desodorante com os amigos. Como consequência, a jovem australiana teve uma parada cardíaca e faleceu

Uma jovem de 13 anos morreu ao tentar fazer um desafio viral nas redes sociais. Segundo os pais da menina, a morte foi causada por uma parada cardíaca, depois que Esra Hayne inalou o gás contido em uma lata de aerossol de desodorante. O caso ocorreu no último sábado (8/4), na cidade de Melbourne, na Austrália.

Esra Hayne inalou desodorante com os amigos, uma prática perigosa conhecida como chroming ou huffing. Como consequência, a jovem teve uma parada cardíaca minutos depois de fazer o desafio. Ela foi levada ao hospital, onde permaneceu por mais de uma semana.

“Seus pulmões e seu coração estavam fortes, mas seu cérebro simplesmente não se recuperou. Mamãe teve de nos ligar e dizer ‘Esra está inconsciente, você precisa vir agora. Ela perdeu o pulso e vai falecer’”, contou um dos três irmãos da australiana, Imogen, em entrevista a um jornal local.

Esra Hayne inalou desodorante com os amigos, uma prática perigosa conhecida como chroming ou huffing. Como consequência, a jovem teve uma parada cardíaca minutos depois de fazer o desafio. Ela foi levada ao hospital, onde permaneceu por mais de uma semana.

“Seus pulmões e seu coração estavam fortes, mas seu cérebro simplesmente não se recuperou. Mamãe teve de nos ligar e dizer ‘Esra está inconsciente, você precisa vir agora. Ela perdeu o pulso e vai falecer’”, contou um dos três irmãos da australiana, Imogen, em entrevista a um jornal local.

CONTEÚDO PATROCINADO

Os pais da menina, Paul e Andrea Hayne, buscam alertar sobre o perigo de inalar gases de produtos, a exemplo de desodorantes ou latas de tinta. Segundo o casal, a ação pode trazer riscos imensos à saúde, conforme explicaram ao portal australiano Herald Sun.

“Queremos ajudar outras crianças a não cair na armadilha de fazer uma coisa boba dessas que pode destruir vidas”, relatou Paul Hayne. “É inquestionável que esta será a nossa cruzada. Não é algo que ela teria feito sozinha, se não tivesse visto on-line”, lamentou.

A jovem australiana foi descrita pela família como uma menina gentil e generosa. “Ela era a alma mais inspiradora que alguém poderia conhecer. Ela não conseguiu viver da maneira que esperávamos, mas teve uma infância maravilhosa”, disse Andrea Hayne.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Facebook
WhatsApp
Telegram
Twitter
Email
Print