19 de julho de 2024 08:11

Saiba quais jogos da série A do Brasileirão podem ter sido manipulados

Ministério Público de Goiás/Divulgação)

Terra Brasil Notícias

Três mandados de prisão e 20 de busca e apreensão estão sendo realizados em seis estados nesta terça-feira

Operação Penalidade Máximainvestiga suspeita de manipulação do Brasileirão de 2022. O Ministério Público de Goiás (MP-GO) realizou, na manhã desta terça-feira, 13, uma operação para cumprir três mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão em 16 cidades brasileiras.

Seis jogos da série A são suspeitos de manipulação:

26ª rodada (10/09)
Palmeiras 2 x 1 Juventude

36ª rodada (05/11)
Santos 1 x 1 Avaí
Bragantino 1 x 4 América-MG
Goiás 1 x 0 Juventude

37ª rodada
Cuiabá 1 x 1 Palmeiras; 6/11
Botafogo 3 x 0 Santos; 10/11

As operações começaram a ser feitas em fevereiro, pelo MP-GO, quando Romário, do Vila Nova de Goiás, aceitou uma oferta de 150 mil reais para cometer um pênalti contra o Sport. Nesta terça-feira, ela avançou para sua 2º fase. Os mandados foram cumpridos em Goiás, no Rio de Janeiro, em Pernambuco, no Rio Grande do Sul, em São Paulo e em Santa Catarina.

Além dos jogos do Brasileirão, cinco de campeonatos estaduais também estão sendo investigados. Pelo goiano, Goiás 2 x 0 Goiânia; pelo mato-grossense, Luverdense 0 x 2 Operário; pelo Paulistão, Guarani 2 x 1 Portuguesa; pelo Gauchão, Caxias 3 x 1 São Luiz e Esportivo 0 x 0 Novo Hamburgo.

Os resultados teriam sido fabricados por apostadores que ofereciam até R$100 mil aos jogadores e teriam como contrapartida a realização de lances específicos, como faltas e escanteios que favoreceriam o grupo criminoso em sites de apostas.“A investigação se centra no crime de organização criminosa, bem como em crimes de corrupção no âmbito desportivo previstos no estatuto do torcedor”, afirmou Fernando Cesconeto, promotor do MPGO em coletiva de imprensa.

Veja

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Facebook
WhatsApp
Telegram
Twitter
Email
Print