23 de julho de 2024 02:09

Em nova polêmica, MC Pipokinha faz pergunta indiscreta para DJ menor de idade; VEJA VÍDEO

Terra Brasil Notícias

Foto: Reprodução.

MC Pipokinha continua se envolvendo em polêmica. A treta da vez envolve um rapaz menor de idade. Em um vídeo que circula nas redes sociais, DJ Márcio aparece cantando o hit Bota na Pipokinha e abraça a cantora. Em seguida, ela faz uma pergunta indiscreta para o jovem.

“Quando é que você vai fazer 18 pra botar em mim?”, quis saber a funkeiro. O DJ, então, respondeu: “18? Ano que vem, Pipokinha”. Sem desistir, a artista afirmou: “Tá bom, me chama”. E o rapaz confirmou “vou chamar” e recebeu um beijo da cantora.

No Twitter, internautas reprovaram o comportamento dela: “Essa guria me dá nojo. Me dá agonia ver alunas de 13/15 anos se inspirando nela”, afirmou uma. “A vida dela se resume em dar, não é possível. Cara, mulher mais nova que eu e parece uma múmia”, disparou outra. “Não aguento mais ver nada dessa mulher”, declarou uma terceira.

Deputado pede prisão de MC Pipokinha

O deputado federal Matheus Laiola (União-PR), que denunciou MC Pipokinha à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal (MPF) por zoofilia, em março, defendeu que a funkeira cometeu crime de maus-tratos aos animais. Em entrevista ao Metrópoles, ele explicou que pediu a prisão preventiva de Pipokinha à Polícia Federal para garantir a preservação de provas.

“Tanto a PF, quanto o MPF e a Procuradoria Geral da República já acusaram o recebimento do pedido de prisão preventiva. Agora, cabe ao delegado do caso pedir ou não a prisão. Há muitos elementos pra isso. Quando atuava como delegado, fiz alguns pedidos nesse sentido. Se vai ser deferido ou não, fica a critério da caneta do Judiciário”, disse Laiola.

No vídeo que originou a denúncia do deputado e foi compartilhada no OnlyFans, uma plataforma de conteúdo adulto, Pipokinha aparece filmando os dois gatinhos filhotes. Um deles começa a lamber o seio dela e a cantora tenta afastar o animal.

Laiola afirma ter tomado conhecimento das imagens por meio dos seguidores. “A minha pauta principal é a animal. Recebi muitas denúncias disso, por ter estado à frente de uma Delegacia do Meio Ambiente por quatro anos. Analisando as imagens, constatamos indícios do crime de maus-tratos”, afirmou o ex-delegado da Polícia Civil.

O parlamentar diz ter ficado abismado com o conteúdo do vídeo. “Eu não consigo me acostumar ainda com o abuso sexual. Já apreendi centenas de criminosos, mas a questão da zoofilia acaba chocando sempre. Além disso, a reação das pessoas normalizando isso, defendendo como se fosse algo comum, também me deixa impressionado”, lamentou Laiola, ao citar internautas que saíram em defesa de Pipokinha.

“Quem trabalha com a causa animal sabe que houve crime, como um mais um é dois”, completou o deputado.

Créditos: Metrópoles.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Facebook
WhatsApp
Telegram
Twitter
Email
Print