23 de julho de 2024 17:11

Escrivã encontrada morta aparece em vídeo sendo xingada dentro de delegacia; ASSISTA

Terra Brasil Notícias

A escrivã Rafaela Drumond, 31, encontrada morta na última sexta-feira (9), aparece em um vídeo sendo xingada dentro de uma delegacia em Carandaí (MG). A Polícia Civil de Minas Gerais vai periciar o celular de Rafaela e as imagens gravadas. Veja no vídeo em destaque.

O aparelho celular foi encontrado na casa de Rafaela e recolhido pela Polícia Civil, informou o delegado Alexander Soares Diniz, responsável pelas investigações, em entrevista coletiva. O investigador também desmentiu o boato de que o celular teria sido extraviado.

O homem diz ainda que, caso Rafaela fosse um homem, “uma hora dessa, eu ou você já tava com olho roxo”. “Grava e leva no Ministério Público, na Corregedoria, leva para quem você quiser”, responde o homem quando Rafaela ameaça denunciá-lo.

O delegado declarou ainda que a perícia vai identificar de quem é a voz e que isso é uma fase do trabalho desenvolvido. “A gente tem que investigar todas as situações para ver se houve ou não essa indução ao suicídio. É natural dessa investigação”, destacou Diniz.

Questionado sobre um possível afastamento de algum policial da unidade em que atuava a escrivã, o delegado respondeu que só pode afastar um policial de forma legal, por ordem judicial ou por medidas administrativas.

Dias antes de sua morte, Rafaela protocolou uma série de denúncias de assédio moral, sexual, pressão psicológica e sobrecarga no ambiente de trabalho ao Sindep-MG (Sindicato dos Escrivães da Polícia Civil de Minas Gerais). Além das denúncias, áudios em que a vítima detalha episódios de perseguição dentro da instituição, vazados nas redes sociais, motivaram abertura de inquérito para a apuração do caso.

O Sindep-MG confirmou que recebeu as denúncias. No entanto, mantém o conteúdo sob sigilo. O órgão afirmou que cobra da polícia um esclarecimento sobre as denúncias. A Polícia Civil informou que instaurou procedimento disciplinar e inquérito policial, e destacou que disponibiliza suporte aos servidores no Centro de Psicologia do Hospital da Polícia Civil, por meio de sessões presenciais e teleconsulta.

Com informações de UOL

Fonte: Portal Grande Ponto

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Facebook
WhatsApp
Telegram
Twitter
Email
Print