14 de julho de 2024 10:15

“Não há carrapato-estrela na Lagoa Maior”, conclui SMS após monitoramento

Diante dos recentes casos de febre maculosa em algumas cidades, que tem sido destaque nas mídias jornalísticas do país, a Prefeitura de Três Lagoas, por meio das Secretarias Municipais de Saúde (SMS) e Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA), realizou o “monitoramento do carrapato-estrela” na Lagoa Maior, na manhã desta sexta-feira (23).

Como todos sabem, o carrapato-estrela é o principal vetor da bactéria transmissora da febre maculosa, sendo encontrado em animais com pelagem, como as capivaras.

Tendo a necessidade de tranquilizar a população, o arrastão aconteceu na área gramada durante essa manhã e, assim como nos últimos 14 anos da realização do monitoramento, não foi identificado nenhum carrapato da espécie.

A coordenadora do setor de Entomologia, Georgia Medeiros, esclarece que este monitoramento é feito periodicamente. “Nosso trabalho é exatamente prevenir qualquer incidência do carrapato-estrela, evitando qualquer risco da doença. A população pode ficar tranquila, tudo continua dentro da normalidade”, disse.

Caso fosse encontrado, ainda assim o inseto precisaria estar contaminado com a bactéria para se tornar um transmissor da febre maculosa. A ação foi desempenhada pelos setores de Entomologia, Zoonoses, Endemias, com apoio da SEMEA.

Receba Informações na Palma da Sua Mão

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Facebook
WhatsApp
Telegram
Twitter
Email
Print